Reserve a sua vaga e ganhe um desconto de lançamento!! Nós informaremos quando o treinamento estiver disponível. Apenas deixe seu endereço de e-mail válido e você receberá um cupom de desconto.
Email Não compartilharemos seu endereço com ninguém.

Mudanças na Norma Automotiva IATF 16949

Mudanças na Norma Automotiva IATF 16949

NOVAS MUDANÇAS NA TRANSIÇÃO PARA A NOVA NORMA AUTOMOTIVA IATF 16949

Em 09/ Agosto/2016, o IATF comunicou, no seu portal, o lançamento da nova norma automotiva. Esta comunicação, bem como o boletim suplementar e o documento de estratégias de transição, cancelam a comunicação e regras de transição. Que foram publicadas em Abril/ 2016 e encaminhada por nós do Bureau Veritas Certification a você, nosso cliente, no final de Julho.

A seguir, apresentamos uma tradução livre dos principais pontos do Guia Estratégias de Transição publicado no site do IATF.


Novas Definições

Diferente da ISO/TS 16949:2009 e versões anteriores, não há mais vínculo com a ISO.

Assim como a ISO9001:2008, nenhum certificado ISO/TS16949:2009 tem validade além de 14/Setembro/2018.

A nova norma passa a se chamar IATF 16949, e será lançada em Outubro de 2016.

As Regras de reconhecimento de certificação IATF também serão novas, e lançadas em Novembro/2016.

As empresas certificadas na norma atual ISO/TS 16949:2009 deverão passar por um processo de transição para trocar o certificado pelo novo IATF 16949:2016.
O processo de transição inclui: auditoria de transição, gestão das não conformidades levantadas, revisão/ aprovação do processo de certificação (POV) e emissão do novo certificado.

Requisitos para a transição

Após 01/ Outubro/ 2017 nenhuma auditoria (inicial, manutenção, recertificação ou transferência) deverá ser conduzida na ISO/TS 16949:2009.

Organizações certificadas na ISO/TS 16949:2009 devem mudar para a IATF 16949, através de uma auditoria de transição. Que será alinhada com o ciclo atual de auditorias para a ISO/TS 16949:2009 (i.e. na auditoria regular programada de recertificação ou de manutenção). De acordo com os requisitos de pontualidade permitidos definidos nas regras do IATF seção 5.1.1.

Nota

A opção 2 previamente comunicada, que era a realização de uma auditoria especial, entre auditorias regulares do ciclo, foi cancelada.

Os requisitos para momento da transição são os seguintes:
– Se a auditoria de transição for realizada no momento de uma auditoria de manutenção, ela deverá ocorrer dentro da ´janela´ permitida. Em torno da data base, ou seja, 3 meses/ +1 mês para manutenções anuais.

– Se a auditoria de transição for realizada no momento de uma auditoria de recertificação, ela deverá ocorrer dentro da ´janela´ permitida. Em torno da data base, i.e. -3 meses/ + zero dias como requerido nas Regras IATF seção 5.1.1.

– Falha em conduzir a auditoria de transição de acordo com os requisitos das Regras do IATF seção 5.1.1. Ou os requisitos do processo de decertificação das regras IATF seção 8.4, fará com que a Organização reinicie transição com uma auditoria inicial de certificação, com o seguinte desvio aprovado:

– Não será requerido estágio 1 ´readiness review´, desde que a auditoria inicial de certificação na IATF 16949 ocorra em até 18 meses desde a última auditoria regular na Organização com base na ISO/TS 16949.

Organizações certificadas na ISO/TS 16949:2009 não podem mudar para a IATF16949 em:
– em uma auditoria de transferência para outro Organismo de Certificação reconhecido pelo IATF;

– em uma auditoria especial, ou que não esteja alinhada com ciclo corrente de auditorias para a ISO/TS 16949:2009.

Requisitos para a auditoria

A auditoria de transição deve ter o tamanho de uma auditoria de recertificação de acordo com as Regras de Certificação do IATF, tabela 5.2.

A auditoria de transição deve ser uma auditoria completa equivalente a uma auditoria de recertificação. E deve estar conforme com todos os requisitos definidos nas Regras do IATF, seção 5.7 com os seguintes requisitos específicos:

– Uma análise crítica de documentação off-site deve ser conduzida antes da auditoria de transição. Esta análise crítica off-site deve incluir no mínimo uma análise crítica da documentação. Uma documentação do SGQ do cliente, incluindo evidências de conformidade com os requisitos da IATF 16949.

– Se a Organização não fornecer a documentação requerida, o plano da auditoria deverá incluir um mínimo de 0,5 hds adicional no site. Que servirá para coletar e analisar criticamente a documentação faltante antes da 1ª hora de reunião no site.

Nota

O IATF cancelou a comunicação prévia de tempo adicional mandatório de 0,5 – 1,0 hds para cada auditoria de transição.

Todas as funções remotas de suporte, em um site ou localidade remota deverão ser incluídas no processo de transição. Em seguida, alinhadas com o ciclo de auditorias correntes na ISO/TS 16949:2009 e deverão ser incluídas na auditoria de transição.

Gestão das não conformidades da auditoria de transição
Quando o organismo de certificação identificar não conformidades na auditoria de transição, o cliente e o Organismo de certificação devem obedecer todos os requisitos:
– do processo de gestão de não conformidades como definido nas Regras do IATF seção 5.11.
– de iniciação do processo de decertificação como definido nas Regras do IATF seção 8.1c) e Regras do IATF seção 8.2. Se não conformidades maiores forem identificadas na auditoria de transição, a decisão de suspensão deverá estar de acordo com as Regras do IATF seção 8.3.

Emissão de certificados

O Organismo de certificação deverá obedecer todos os requisitos do processo de decisão de certificação. De acordo com o definido nas Regras do IATF seção 5.12 com os seguintes requisitos específicos/desvios aprovados para as auditorias de transição.

Uma vez que a decisão de certificação seja positiva, o Organismo de certificação deve emitir um certificado IATF 16949 para a Organização. Este certificado deverá incluir a data de emissão e data de expiração (data de emissão mais um máximo de três (3) anos menos um (1) dia). Este novo certificado deverá ter um novo número IATF.

Nota: O certificado corrente ISO/TS16949 (se ainda estiver com situação válida), é consequentemente automaticamente substituído na base de dados IATF.

Fonte: Blog Bureau Veritas Brasil

Por | 2017-12-17T00:17:13+00:00 novembro 30th, 2017|Indústria automotiva|Comentários desativados em Mudanças na Norma Automotiva IATF 16949

Sobre o Autor:

Professor Ronaldo
Professor Ronaldo Veloso (Doutorgestão) ISO 9001, OHSAS 18001, SA 8000, ISO 26001, ISO 14001, IATF 16949, ISO IEC 20000-1, ISO 27001, ISO 37001, ISO 19600. Junto com você!!!!